SPACE ENSEMBLE


O Space Ensemble é uma formação orgânica e mutante que se baseia na exploração das cumplicidades entre os músicos envolvidos, testando e variando as combinações instrumentais e estilísticas, de acordo com os locais e o contexto dos eventos.

Um processo de exploração que se desenvolveu ao longo das várias edições do Festival Space (dedicado à música improvisada qe decorreu entre 1999 e 2005), e que acabou por ser a base de preparação de inúmeros projectos que desde então percorreram as principais salas de Portugal.

Nos seus espectáculos cruzam várias vertentes artísticas, trabalhando essencalmente o formato filme-concerto. Apostam na produção de espectáculos para toda a família e com um caracter de serviço educativo, tendo já abordado temas como a Matemática, o ambiente, ou a memória colectiva de alguns territórios.

Ao longo dos mais de 10 anos de carreira tem vindo a musicar obras marcantes do cinema mundial, essencilamente na área de documentário e animação, tendo já percorrido a obra de autores emblemáticos como Lotte Reiniger, Dziga Vertov, Norman Mclaren, entre muitos outros.

Já se apresentaram em diversos eventos e festivais como o Serralves em Festa, o Festival de Paredes de Coura, o Festival de Jazz de Portalegre, Os Dias a Crescer em Guimarães, etc., assim como em algumas das melhores salas nacionais: Casa da Música no Porto, Cine-Teatro de Estarreja, Theatro Esther de Carvalho em Montemor-o-Velho, Centro Cultural Vila Flôr em Guimarães, CAE Portalegre, Cinema Passos Manual no Porto, Teatro José Lúcio da Silva em Leiria, Teatro Viriato em Viseu, Teatro Municipal de Vila Real, etc.

Em 2008 e 2017 apresentaram no Museu de Serralves a performance “Um Jogo de futebol”, musicando ao vivo o jogo Portugal x Turquia do Euro 2008, e a Final da Liga dos Campeões [Real Madrid X Juventus], respectivamente, contando com 11 músicos em palco e um relatador [Gabriel Alves em 2008 e João Ricardo Pateiro em 2017]. Concertos a que assistiram mais de 10 000 pessoas.

Em 2009 apresentaram o programa “Spy Quintet”, dedicado ao free-jazz, e como homenagem a Ornette Coleman, John Zorn e Tim Berne, e criaram o programa “AlgoRítmico”, para a Casa da Música, um programa que relaciona a Música com a Matemática, e que tem por base os filmes dos realizadores canadianos Norman Mclaren e René Jodoin.
Em 2010, Ano Internacional da Biodiversidade, o Space Ensemble preparou os filmes-concerto “Um Corvo na Cidade”, e “Uma Floresta Animada”. Programas resultantes da parceria com o Finnish Film Contact.

Desde 2014, o Space Ensemble dirige a Escola do Rock de Paredes de Coura, Um evento que é também uma semana de residência e formação dedicada ao Rock, com um programa lectivo que passa pelos clássicos do rock, e pelo historial do Festival Paredes de Coura.

Em 2015, foram convidados a produzir um espectáculo especial para as celebrações dos 500 anos do Foral de Paredes de Coura. Criaram um filme-concerto, realizando o filme "Uma Visita Real" e musicando ao vivo com mais de 90 músicos courenses, com idades entre os 8 e os 80 anos.

Em 2017, desenvolveram um projecto com o Município de Monção, intitulado Trilogia dos Vales, no qual participaram inúmeras instituições de Monção como bandas filarmónicas, lares de idosos, centros de dia, e grupos de música tradicional. Um projecto com a comunidade, que foi apresentado em 3 actos no Cine Teatro João Verde.

Em 2018 o Space Ensemble prossegue com o projecto da Escola do Rock Paredes de Coura, prepara-se para estrear o programa GREEN /// VERDE, um projecto de música de câmara com composições originais, e outros dois programas no formato filme-concerto. Um dedicado a figuras marítimas e outro que é uma adaptação de vários livros de autores portugueses no universo das fábulas e dos contos infantis.



Cargo Collective 2017 — Frogtown, Los Angeles